Pisos de azulejo cerâmico

Piso limpo é sinônimo de beleza e casa bem cuidada, mas também pode ser motivo de dor de cabeça para o consumidor. Afinal, como limpar pedras, cerâmicas e porcelanatos sem agredi-los? Vale tudo na hora tirar aquela mancha difícil, ou existem produtos mais adequados para cada situação?

Uma coisa é certa, a melhor solução nem sempre é aquela ao alcance das mãos, ali, na despensa: ácidos, água sanitária e cloro são produtos proibidos quando se fala na limpeza de qualquer tipo de piso, pois tiram o brilho das superfícies.

"Limpa-pedras nem pensar, o produto contém ácido muriático e é recomendado apenas para limpar superfícies que sofreram grandes sujidades, com aderência de massas de cimento ou concreto", explica Ricardo Ribeiro, um dos diretores da Colar, empresa que comercializa produtos para limpeza e restauração de pisos.

Além desses produtos proibidos, a limpeza com álcool e com desinfetantes comuns também sofre restrições. O álcool é um solvente que pode transferir pigmento de outras superfícies para o piso – como o pano -, e causar manchas difíceis de retirar. Porém, se o aplicador estiver bem limpo, o produto pode ser usado para retirar manchas pontuais em pedras, cerâmicas e porcelanatos.

Por sua vez, os desinfetantes abrem os poros da camada superficial dos pisos ditos frios, que acabam absorvendo mais sujeira do que deveriam. Resultado: o chão torna-se cada vez mais difícil de limpar.